top of page

Resumo do Livro - O Poder do Hábito (Charles Duhigg)

Atualizado: 9 de mar.


Os hábitos podem ser usados para criar resultados significativos para indivíduos, organizações e sociedades, incluindo perder peso, tornar-se mais produtivo, influenciar os hábitos de compra dos clientes e iniciar movimentos sociais. Escrito pelo repórter vencedor do prêmio Pulitzer, Charles Duhigg, “O poder do hábito” apresenta a ciência por trás de como os hábitos são formados e como podemos mudá-los e reconstruí-los. Neste resumo, daremos uma sinopse da ciência dos hábitos e como você pode identificar e mudar hábitos em 3 níveis – indivíduos, empresas e sociedades.


Conheça o nosso Pacote Completo: Em vez de apresentar apenas os 5 ou 10 melhores pontos, nosso material captura de forma abrangente todas as ideias no contexto do livro (por meio do resumo em texto, no formato e-book e áudio do mesmo), e depois consolida visualmente por meio do infográfico ilustrado. Essa abordagem completa e variada reforça o aprendizado e a retenção. O cérebro aprende a partir da combinação de estímulos.

Hábitos são respostas automáticas que muitas vezes operam sem nossa percepção consciente e podem ser extremamente difíceis de mudar. Ao entender como os hábitos são formados e como eles funcionam, podemos decidir se e como mudá-los.


Hábitos dos Indivíduos

Como funcionam nossos hábitos? Isso é melhor compreendido usando o “Habit Loop”. Existem 3 componentes principais:


Deixa

Este é um gatilho (por exemplo, um comercial de TV, uma barra de chocolate, uma emoção ou uma sequência de pensamentos) que diz ao seu cérebro para entrar no modo automático, usando um determinado hábito.


Rotina

A resposta automática (por exemplo, sentir-se irritado, pegar uma taça de vinho) pode ser mental, emocional ou física.


Recompensa

A rotina pode produzir sensações físicas ou sentimentos positivos (por exemplo, orgulho, relaxamento), que determinam se você se lembrará desse ciclo de feedback no futuro.


Em poucas palavras:

• Quando uma ação produz uma recompensa, ela cria um “ciclo de feedback”.

• À medida que o ciclo sugestão-rotina-recompensa se torna mais automático, começamos a ansiar e antecipar as recompensas, o que bloqueia a rotina e o hábito.

• Uma vez formados, nossos hábitos funcionam no “piloto automático”, sem pensamento consciente. Continua mesmo quando a recompensa é alterada ou removida.


Em nosso resumo completo de 11 páginas, elaboramos mais sobre: por que nossos cérebros funcionam dessa maneira, com exemplos como a Pepsodent conseguiu incutir o hábito de escovar os dentes e como o Febreze da P&G penetrou com sucesso nas residências para se tornar parte dos hábitos de limpeza das pessoas. No livro, Duhigg fornece numerosos estudos de caso e exemplos em detalhes vívidos para nos ajudar a ver e entender exatamente como os hábitos são formados e como eles podem ser mudados.


TRANSFORMANDO HÁBITOS

Os hábitos nunca podem ser verdadeiramente removidos. Você só pode substituí-los e reconstruí-los, alterando a rotina, mantendo constante a sugestão e a recompensa. Esta é a “Regra de Ouro”, que funciona melhor com o apoio da crença e o uso de hábitos fundamentais e pequenas vitórias. Em nosso resumo completo, elaboramos mais sobre como a Regra de Ouro funciona, juntamente com exemplos da regra em ação (por exemplo, os hábitos de sucesso do medalhista de ouro olímpico Michael Phelps e como quebrar maus hábitos como consumo de álcool, roer unhas). Também vamos dar uma olhada mais profunda em como construir crenças, usar hábitos fundamentais e pequenas vitórias nesses exemplos.


Com base na Regra de Ouro e nesses ingredientes chave, Charles Duhigg também divide o processo de transformação de hábitos em 4 etapas, juntamente com vários exemplos. Essencialmente, você começa identificando a rotina e experimentando as recompensas para identificar e isolar a deixa por trás do hábito. Com clareza sobre as forças habituais no trabalho, você pode formular um plano para mudar sua rotina (e, portanto, mudar seus hábitos). Obtenha nosso resumo completo para mais detalhes!


Hábitos das Organizações

Os conceitos de formação e transformação de hábitos também se aplicam às organizações. Aqui está uma visão geral de 4 maneiras principais pelas quais os hábitos podem influenciar (e, portanto, ser usados para criar) resultados organizacionais. Para saber mais detalhes e exemplos, consulte nosso resumo completo do livro ou obtenha uma cópia do livro.


Hábitos fundamentais

As rotinas nas organizações capturam as regras não escritas de como as coisas funcionam, como os papéis são definidos e como “sobreviver” e ter sucesso na organização. Estes formam os “hábitos” organizacionais inconscientes e automáticos. Assim como os hábitos individuais, eles podem ser criados por acidente ou intencionalmente, usando os mesmos ingredientes dos Hábitos Chave e das Pequenas Vitórias. Por exemplo, a empresa de manufatura da Fortune 500, Alcoa, melhorou sua lucratividade e cultura, abordando o hábito fundamental da segurança (consulte o livro/nosso resumo completo para obter detalhes).


Força de Vontade Automatizada

Todos nós temos um suprimento limitado de força de vontade. Lidar com situações difíceis, como clientes irritados e longas filas, pode esgotar a energia e a disciplina dos funcionários. É por isso que empresas como a Starbucks usam processos pré-programados para “automatizar a força de vontade” – por meio da prática repetida, os funcionários internalizam essas rotinas em hábitos e alcançam um desempenho mais consistente.


Crises de Alavancagem

Os hábitos estão tão inter-relacionados e profundamente arraigados em uma organização que podem ser difíceis de isolar e quebrar. Às vezes, é preciso uma crise para criar ímpeto para uma mudança fundamental. Grandes líderes aproveitam essas crises.

Molde os hábitos do consumidor

Geralmente, os hábitos de compra dos consumidores são melhores preditores de compras do que seus dados demográficos e intenções. Para moldar os hábitos do cliente, a chave é inserir um novo hábito que você deseja cultivar entre hábitos existentes ou rotinas familiares. Descubra como a gigante do varejo, Target, usou hábitos com sucesso para seus esforços de vendas e marketing e como as estações de rádio usam hábitos para apresentar e popularizar novas músicas.


Hábitos das Sociedades

Os hábitos também são uma grande parte de como os movimentos sociais começam, se espalham e se tornam mudanças sociais duradouras. Usando os exemplos do movimento americano pelos direitos civis e outras questões sociais, Duhigg traz à tona as 3 partes essenciais de um movimento social no trabalho – os hábitos de amizade, os hábitos das comunidades e os hábitos sociais. Descreveremos aqui os principais conceitos. Confira o livro ou nosso resumo completo de 11 páginas para obter mais detalhes.


O hábito da amizade

Somos naturalmente inclinados a ajudar as pessoas de quem gostamos ou respeitamos. É crucial para iniciar movimentos sociais.


Hábitos de Comunidades

As comunidades também têm hábitos, e estes são cruciais para o crescimento dos movimentos sociais. Todos fazemos parte de grupos sociais ou comunidades – isso cria pressões de pares e expectativas sociais, que nos influenciam a participar e nos conformar a um movimento, mesmo que não queiramos, gerando massa crítica e impulso.


Hábitos sociais

Os hábitos sociais são o que sustentam um movimento; a mudança sustentável de longo prazo ocorre quando os líderes dão ao movimento uma nova identidade e propriedade, para que as pessoas continuem as ações como novos hábitos sociais.


Outros detalhes em “O poder do hábito”

Em cada capítulo do livro, Duhigg cobre exemplos e cenários em detalhes vívidos para nos ajudar a ver as deixas, rotinas e recompensas envolvidas na formação e mudança de hábitos. Além dos exemplos descritos neste resumo, o livro cobre detalhes de experimentos de laboratório e pesquisas cerebrais, estudos de caso sobre esportes, hospitais, jogos de azar, sonambulismo etc.


Obtenha nosso pacote completo do GRÁFICO DO LIVRO para obter uma visão geral das várias ideias e dicas do autor.



193 visualizações0 comentário
whatsapp-icone-1.png
bottom of page